Erro de maquiagem: o jogo dos 5 equívocos

Karol Pinheiro

Pois bem, antes de começar esse texto já quero deixar bem claro aqui que acredito, SIM, na teoria de que simplesmente não existe certo e errado quando o assunto é maquiagem. Gente, cada rosto é um rosto, cada gosto é um gosto. Amo o assunto ao ponto de querer estudar, pesquisar e descobrir cada vez mais maneiras de comprovar essa minha teoria.

Mas, como o assunto aqui é o meu rosto e o meu gosto…

Equívoco número 1

Eu usava blush. Não, não, você não deve estar entendendo o QUANTO de blush eu usava hahaha! Eu demorei algum tempo até sacar que a luz do local em que você se maquia poder ser uma benção ou uma cilada – e, viu, essa dica independe do seu rosto ou do seu gosto! Quando a gente passa os produtos com luz baixa, por exemplo, corre o risco de, assim como eu fazia, acabar pesando a mão mais do que gostaria na quantidade aplicada. Prefira a luz do dia se possível, ou vá para um cômodo que esteja bem iluminado!

Leia também: Maquiagem simples: dicas de make e passo a passo

Equívoco número 2

Esfumar? Jamais Hahaha! Sempre que vejo alguma foto da minha adolescência, me pergunto porque eu não esfregava um pouquinho mais um pincel limpo na minha sombra que, obviamente, era sempre beeem escura (de preferência preta! Hahaha). O olho ficava marcado demais, sabe? Hoje entendo que esse esfumado faz a diferença no acabamento da sombra. É quase como se um pintor resolvesse jogar as tintas no quadro em branco e ir embora. Sem dar mais uma olhadinha nos detalhes…

Equívoco número 3

Esse não é exatamente ligado a maquiagem em si, mas na época, eu não entendia ainda como um assunto estava totalmente ligado com o outro. Não cuidava muito bem da minha pele, eu confesso! Dormia de maquiagem, não usava sabonete específico para lavar o rosto, evitava usar cremes hidrantes, pois achava que deixariam meu rosto oleoso… Aí, a base não tinha boa fixação, o corretivo craquelava, o lápis preto escorria… Hoje entendo que não existem produtos de maquiagem milagrosos o suficiente caso a pele não esteja bem cuidada.

Leia também: Qual o melhor sabonete para o rosto, benefícios e muito mais

Equívoco número 4

Por falar em base… Eu simplesmente usava as da minha mãe que é pelo menos uns 2 ou 3 tons mais morena do que eu. Imaginem só que lindo ficava hahaha! Aí, quando resolvi investir e escolher uma base para chamar de minha, testei todos os tons no dorso da mão até achar o “perfeito”. Pois saiba: suas mãos dificilmente tem o tom exato do seu rosto! Eu descobri errando, mas você pode aprender AGORA: o melhor local para passar o produto na hora da compra é NO SEU PRÓPRIO ROSTO! Ahhh, se ele já estiver maquiado, por exemplo, vale testar no pescoço também, pertinho da orelha, sabe?

Equívoco número 5

Acho que nem dá pra chamar isso de erro, mas eu gostaria muito de ter ousado mais, testado mais, me jogado mais! Sempre fui do time das pessoas básicas, que gostam de tons neutros e preferem investir só nesse tipo de maquiagem. Caramba! Não tem um registro meu de batom pink, de sombra colorida, de delineado com glitter. Ainda bem que, hoje em dia, apesar de continuar amando um visual do tipo “basiquinha”, uso o que sinto vontade. Ainda que isso seja completamente diferente do que jurei que usaria para sempre ontem! =)

Leia também: Tipos de delineado: 9 delineados diferentes para você testar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Compartilhe essa Notícia