10 artistas LGBTQIA+ brasileiros para conhecer e curtir com orgulho

Nos palcos, na televisão, no cinema… muitos são os espaços que os artistas LGBTQIA+ estão e se destacam pelo talento e contribuição para as artes e para a comunidade, dando voz a tantas pessoas que lutam por visibilidade e maiores direitos.

Para celebrar o mês do Mês do Orgulho LGBTQIA+, momento de celebração e aceitação, listamos 10 artistas famosos LGBTQIA+ brasileiros para você conhecer e curtir com muito orgulho.

Ney Matogrosso

Cantor, compositor, dançarino e ator sul-mato-grossense, Ney Matogrosso é um dos artistas mais completos do Brasil, sendo uns dos precursores da androginia enquanto estética de arte. Ex-integrante dos Secos Molhados, grupo que marcou a década de 1970 pela música e performance, com os músicos com pinturas inspiradas no teatro Kabuki japonês, Ney trilhou um caminho de sucesso em carreira solo, tendo gravado 35 álbuns. É considerado pela revista Rolling Stone como a terceira maior voz brasileira de todos os tempos.

Cazuza

Cantor e compositor carioca, Cazuza foi um grande nome da geração pop-rock dos anos 1980, com grandes hits que são cantados até hoje como “Exagerado” e “Faz Parte do Meu Show”. Entre a carreira solo e passagem pela banda Barão Vermelho, Cazuza é considerado um dos grandes letristas da MPB, marcando o cenário musical, principalmente o rock brasileiro. Mesmo com uma breve carreira, que se encerrou em 1990, aos seus 32 anos, o artista assumidamente gay deixou o legado de 8 discos, lançados entre 1982 e 1989.

Cássia Eller

Cantora, compositora e instrumentista carioca, Cássia Eller é considerada um dos grandes nomes do rock nacional dos anos 1990 e uma importante voz feminina da história da música brasileira. Com uma trajetória musical expressiva, gravou em torno de 10 álbuns e também transitou entre outros estilos, como o samba e o blues. Bissexual e mãe de um menino, Cássia Eller faleceu em 2001, aos 39 anos.

Jorge Lafond

Ator, comediante, dançarino e drag queen carioca, Jorge Lafond ficou nacionalmente conhecido pela sua personagem Vera Verão. Formado em artes cênicas e em educação física, Lafond começou sua carreira como bailarino no exterior aos 17 anos. Posteriormente, entrou para o corpo de bailarinos do “Fantástico” e depois participou de grandes programas televisivos, como “Viva o Gordo”, “Os Trapalhões” e “A Praça é Nossa”. Com uma carreira extensa na TV e no cinema, Lafond faleceu aos 50 anos, em 2003.

Lacraia

Dançarina e cantora carioca, a travesti Lacraia ficou nacionalmente conhecida ao lado do MC Serginho nos início dos anos 2000. Com os hits do funk “Vai Lacraia!” e “Eguinha Pocotó”, a dançarina se apresentou em diversos canais de TV na época, conquistando o tão sonhado sucesso. Após o fim da parceria com Serginho, Lacraia decidiu trabalhar como DJ de música eletrônica, outro estilo musical que era sua paixão. Em 2011, ela faleceu aos 33 anos.

Paulo Gustavo

Ator, humorista e apresentador niteroiense, Paulo Gustavo alcançou reconhecimento nacional com a sua marcante personagem Dona Hermínia, uma mãe e dona de casa, que foi a estrela da trilogia “Minha Mãe é uma Peça”. O sucesso da série de filmes começou logo no primeiro longa-metragem, que foi o mais assistido em 2013, o ano de lançamento. Assumidamente homossexual, casado e pai de gêmeos, Paulo Gustavo faleceu em 2021, aos 42 anos.

Pablo Vittar

Cantora drag queen maranhense, Pablo Vittar ganhou destaque na mídia em 2015 com o clipe da música “Open Bar”, versão em português de “Lean On”, do Major Lazer. Desde então, Pablo se tornou uma grande estrela dentro do mercado musical e também publicitário, sendo garota propaganda de várias marcas. Com um pop misturado com outros estilos musicais, como samba, arrocha, tecnomelody e até forró, Pablo já é considerada artista revelação da última década.

Liniker

Mulher transgênero, cantora, compositora e atriz araraquarense, Liniker compõe a nova geração de artistas trans da MPB que aborda as situações cotidianas e da vida afetiva em suas músicas. Com influência do soul, jazz e samba, ganhou visibilidade, junto da banda Os Caramelows, em 2015 com o lançamento do EP “Cru”. Dona de uma voz potente e timbre sem igual, Liniker combina em suas obras diversas referências da música negra e também mostra seu talento nas telas, tendo sido protagonista da série inédita “Manhãs de Setembro”.

Gloria Groove

Cantora, dubladora e drag queen paulista, Gloria Groove começou sua carreira artística na infância ao participar de uma das formações do Balão Mágico. Em 2005, teve seu talento reconhecido ao seu apresentar em grande programa de televisão, que possibilitou depois a participação na novela “Bicho do Mato”. Hoje, Gloria Groove é uma das vozes e drags queen mais conhecidas no país, tendo estampado capas de renomadas revistas, apresentado um reality show e se tornado rainha do carnaval de São Paulo com o bloco Gloriosa.

Linn da Quebrada

Atriz, cantora e compositora paulistana, Linn da Quebrada iniciou sua carreira como performer e depois integrou o elenco de obras de sucesso, destacando-se ao estrelar a série dramática “Segunda Chamada”. A artista multimídia integra os nomes atuais de destaque do cenário musical brasileiro, principalmente por abordar em suas músicas a liberdade de expressão e da sexualidade.

Depois de conhecer a vida e obra de tantas personalidades LGBTQIA+ do Brasil, saiba mais sobre as lutas e opiniões que são iguais ou diferentes dentro do movimento:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Horas
minutos
segundos