Quais fatores e hábitos influenciam na saúde do cabelo?

Sabia que outras áreas da sua vida e do seu corpo influenciam na saúde dos seus fios? Conquistar um cabelo saudável vai muito além de escolher o shampoo correto e seguir um cronograma capilar.

A saúde capilar está inteiramente ligada ao resto do seu corpo e, quando algo não está funcionando corretamente, isso pode refletir nas suas madeixas.

Acompanhe quais fatores e hábitos podem influenciar na saúde dos cabelos.

1) Alimentação

Minerais, vitaminas e proteínas são muito importantes para a saúde e crescimento dos fios. A falta de algum desses nutrientes reflete no funcionamento do organismo e, consequentemente, afeta a saúde capilar.

Carência de zinco, ferro e cobre, por exemplo, pode deixar os cabelos quebradiços e até causar queda. Para não sofrer com esses efeitos, é preciso manter uma alimentação saudável e equilibrada, rica em grãos, verduras, legumes e proteínas.

2) Hormônios

Na vida das mulheres, algumas situações podem gerar mudanças hormonais que comprometem a saúde dos cabelos, como gravidez, mudança ou suspensão de pílula anticoncepcional e menopausa, além de disfunções ligadas ao funcionamento da tireoide.

Em qualquer um dos casos, é necessário buscar um profissional especializado para um diagnóstico e tratamento correto dos efeitos que estão sendo notados nos fios.

3) Genética

A saúde e beleza dos cabelos também está ligada aos seus genes e algumas características, como cabelo fino e crescimento lento, podem ser uma predisposição genética.

E o principal efeito negativo que a genética pode afetar os fios é a queda capilar – e os homens são os mais afetados nesse caso, sendo os maiores impactados pela calvície. Mas apenas um diagnóstico médico poderá confirmar se os impactos sentidos são genéticos.

4) Oleosidade

A produção de óleo pelo couro cabeludo é natural e benéfica para a saúde capilar. Porém, o excesso pode causar proliferação de fungos e inflamações, que causam a queda capilar, coceira e descamação. 

Para sanar esse problema, ou seja, para diminuir a oleosidade, é recomendável não lavar o cabelo com água quente, evitar friccionar intensamente o couro cabeludo e usar o shampoo correto para o seu tipo de cabelo – que, neste caso, deve ser indicado por um médico.

5) Químicas e aparelhos térmicos

O uso excessivo de tinturas e alisamentos pode danificar e comprometer severamente os fios, bem como o uso frequente de chapinha ou secador.

Para ter um cabelo saudável, mesmo fazendo uso de processos químicos, é preciso manter uma rotina de cuidados antes e depois desses procedimentos, como hidratações e reconstruções potentes. No caso dos aparelhos elétricos, sempre aplique um protetor térmico antes de usá-los.

6) Estresse

A saúde emocional pode afetar a saúde capilar e o estresse é um dos grandes vilões. As substâncias que são liberadas no cérebro, quando ele é exposto a longos períodos de estado de alerta, aceleram a queda capilar.

Uma pessoa estressada pode ter uma queda capilar temporária, quando ocorre um episódio isolado de grande tensão ou, em situações mais extremas, a perda capilar intensa, que pode evoluir para uma alopecia areata, processo inflamatório na raiz que provoca queda concentrada. Busque orientação médica para o tratamento correto da origem do problema.

Por mais que a beleza e aparência das madeixas seja muito importante, é preciso compreender que, para ter um cabelo saudável, os principais tratamentos são feitos de dentro para fora. Manter a harmonia entre uma vida equilibrada e a sua rotina de cuidados com os fios é fundamental e a melhor maneira de manter a saúde dos cabelos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Horas
minutos
segundos