Manual completo contra a queda de cabelo!

mulher com queda de cabelo

Quem é que não se preocupa com a temida queda de cabelo em excesso? Pois é, essa é uma disfunção que atrapalha a vida de muita gente, sejam homens ou mulheres. Nesta matéria vamos esclarecer todas as suas dúvidas sobre o assunto com um conteúdo bastante informativo para que você possa se prevenir ou mesmo tratá-la. Vamos lá!?

O que é a queda de cabelo?

Antes de tudo é importante destacar que a queda de cabelo é uma fase comum do ciclo de vida do fio, o que não é normal, por exemplo, é quando essa queda começa a acontecer em maior quantidade. Segundo especialistas, é comum que caia por volta de 100 cabelos por dia. Para que você entenda um pouco melhor, conheça como funciona o ciclo do fio, que acontece em três fases.
Fase Anágena: é a fase de crescimento do fio, ela pode durar cerca de três a seis anos.
Fase Catágena: nesse período, que dura três semanas, o cabelo começa a morrer.
Fase Telógena: aqui o cabelo que morreu é empurrado por um novo fio anágeno, etapa que acontece em um período de três meses. Dessa maneira o ciclo se inicia novamente.
Observação: é na fase Telógena que o cabelo começa a cair, porém, está de acordo com a natureza do seu ciclo. É por isso que dizem que o normal é a queda de 50 a 100 fios por dia, pois são os fios na fase Telógena de uma pessoa saudável.
Embora não seja nem um pouco razoável ficar contando cabelo por cabelo todos os dias, é possível notar diferença entra uma queda em excesso e a queda comum do dia a dia. Por isso, fique sempre atenta a quantidade de cabelos que fica presa na escova de cabelo ou aqueles que caem durante o banho. Caso perceba que esse número está aumentando, é preciso ficar alerta.

Veja porque ocorre a queda de cabelo


Confira abaixo os principais fatores que levam a queda anormal dos fios!

  • A predisposição genética é um dos fatores que podem levar a queda excessiva de cabelo. Isso não significa que necessariamente você apresentará calvície apenas porque existe algum caso na sua família, porém, quando nenhuma outra causa se aplica a sua queda de cabelo, é possível que seja um problema de fator genético. A melhor maneira de descobrir é conversando com um especialista.
  • Alterações hormonais como a menopausa ou até mesmo a ingestão de determinados tipos de remédios pode levar a queda também.
  • É muito comum observar casos de queda de cabelo em mulheres que passaram pela gestação. Ou seja, depois do parto, os cabelos que deveriam ter caído nesse período e não caíram, por alterações hormonais, começam então a cair depois.
  • Doenças diversas como distúrbio da tiroide, doenças infecciosas, anemia e outras podem igualmente causar o enfraquecimento e queda do fio.
  • A falta de um estilo de vida saudável é mais um fator que estimula a queda de cabelo.
  • Pessoas que passam por situações de grande estresse, traumas e depressão também relatam a queda excessiva dos fios.
  • A alimentação inadequada pode levar a diversos problemas relacionados à saúde do corpo e , quando o corpo não vai bem, os fios de cabelo também não. Dessa maneira acabam caindo mais do que o comum.
Queda de cabelo

Doenças capilares que levam a queda de cabelo

Além de tantas causas que mencionamos e variados tipos de doenças que podem levar a queda de cabelo, há também doenças capilares específicas que provocam a queda excessiva dos fios de cabelo. Conheça abaixo algumas dessas doenças para ficar atenta (o) a possíveis sintomas.

Dermatite seborreica

Essa é a famosa caspa, também conhecida apenas como seborreia. Essa disfunção se trata da produção excessiva de óleo e sebo no couro cabeludo, causando vermelhidão, coceira e descamação. A caspa, material branco e fininho que cai do couro cabeludo é resultado dessa descamação. Este problema, além de ser um incômodo em termos de saúde capilar, proporciona também desconforto estético. A seborreia se desenvolve através da desregularão da produção do sebo do couro cabeludo e também por meio da proliferação de fungos. Além da coceira e do incômodo, casos mais graves de seborreia podem levar a queda de cabelo.

Psoríase

A psoríase pode aparecer em diferentes áreas do corpo, entre elas, o couro cabeludo, provocando a queda de cabelo. Acredita-se que a causa desta doença pode estar relacionada a fatores genéticos ou autoimunes. Além disso, é importante destacar que a psiríase é uma doença crônica não contagiosa, diferente do que algumas pessoas pensam. Esta doença pode se manifestar em momentos específicos como períodos de estresse, traumas ou baixa imunidade. Assim como a dermatite, ela também promove manchas vermelhas, coceiras, descamação e até mesmo a queda de cabelo.

Pitiríase

Também conhecida como tinea capilar, a pitiríase é um tipo de micose que pode causar a queda de cabelo temporária. Além disso, outros sintomas são: coceira e escamosas. Essa disfunção é uma infecção que acontece através da proliferação de fungos. Pode ser ativada em casos de situações de estresse e também suor em excesso.

Foliculite

Foliculite é quando acontece a inflamação dos folículos pilosos por meio de vírus, bactéria ou fungos. Qualquer parte do corpo que contenha pelos pode sofrer com a foliculite, não apenas o couro cabeludo. Coceira, inflamação, vermelhidão e pus podem se manifestar nos casos de foliculite.
Foliculite queloidiana da nuca
Essa é outra versão da foliculite que acabamos de mencionar. Neste caso, se trata de uma disfunção crônica e de longa duração. Como o nome revela, ela causa queloides na região da nuca, pescoço e cabeça. Suas causas são avaliadas como possível higiene inadequada, uso exagerado de bonés, gorros, cachecóis ou camisas de gola alta. Pelos encravados e sudorese em excesso também são considerados sintomas, tal como bactérias, vírus ou fungos infecciosos.

Alopecia

Essa disfunção apresenta uma grande quantidade de queda de cabelo. É tão excessiva que é possível enxergar o couro cabeludo onde antes tinha cabelo. Ela pode ser causada por outras doenças capilares como dermatite, além de doenças autoimunes, fatores genéticos e resultado do consumo de determinados remédios.

Tricorrexis nodosa

Sabe aqueles pontinhos brancos no fio de cabelo? Preste atenção, pois pode ser um sinal de tricorrexis nodosa. Essa doença tem as causas associadas a fatores genéticos e ao uso em excesso de ferramentas de calor, em especial sem proteção térmica. Essas ferramentas de calor podem ser secador, prancha ou modelador. Além disso, procedimentos químicos também podem ocasionar a doença. Alguns exemplos destes procedimentos são: alisamentos, descolorações, colorações e etc. Os fios que acabam enfraquecidos por esses fatores são afetados pela queda por quebra e ainda por cima sofrem com o tempo reduzido de crescimento, pois os fios fragilizados apresentam constantes quebra.

Líquen plano pilar

Essa doença é mais comum entre as mulheres na faixa etária dos 40 e 60 anos, e é uma variação da disfunção chamada Líquen Plano. Esta afeta especificamente os folículos pilosos, ou seja, os fios de cabelo. Seus sintomas são a inflamação na região, além da queda de cabelo. Especialistas acreditam que a causa desta doença são fatores autoimunes, mas não há garantias.

Mitos e verdades sobre queda de cabelo

É muito comum ouvir falar ou ler muitas coisas a respeito de queda capilar e são tantas informações que, às vezes, ficamos até confusos a respeito do que é realmente verdade ou o que é mito, não é mesmo!? Mas não se preocupe, porque trouxemos aqui uma série de afirmações comuns e vamos contar para você no que você pode confiar ou não.

Mitos e verdades sobre queda de cabelo

“A falta de lavagem faz o cabelo cair”

Verdade. Isso porque a sujeira e o sebo capilar que ficam no cabelo com a falta de limpeza podem obstruir os poros, impedindo o crescimento. Além disso, um couro cabeludo sujo e oleoso é ambiente para a proliferação de alguns tipos de fungos que enfraquecem a fibra capilar, levando a queda.

“Procedimentos químicos levam a queda”

Depende. Quando feitos com um bom profissional e de maneira correta, não. No caso de colorações e descolorações, basta contar com um profissional que faça o procedimento adequadamente, respeitando o tempo de pausa e não realizando procedimento em fios fragilizados, que podem apresentar queda por quebra. No caso de alisamentos, algumas químicas mais fortes não podem em hipótese alguma ser aplicadas diretamente na raiz. Por este motivo, é que um profissional qualificado é indispensável. Se todos os procedimentos forem realizados com segurança, não haverá problema de queda.

Cabelo oleoso tem mais predisposição à queda de cabelo

Verdade. Afinal, como dissemos anteriormente, um cabelo com excesso de oleosidade pode apresentar a proliferação de fungos que levam a queda. Portanto, é importante usar produtos específicos para cabelos oleosos e manter as lavagens em dia.

O uso de chapinha e secador promove queda dos fios

Mito. O uso com moderação destes aparelhos não apresenta perigos. Entretanto, se houver o abuso destas ferramentas há a chamada queda por quebra, que acontece pela fragilização da fibra capilar devido às altas temperaturas, fazendo que os fios se quebrem.

Má alimentação também faz os cabelos caírem

Verdade. Para que os fios cresçam é preciso que o corpo esteja funcionando saudavelmente. Para isso, ele precisa de determinados alimentos contidos em uma alimentação saudável, como proteínas e vitaminas presentes nas carnes, ovos, leite, leguminosas e vegetais.

O uso de cosméticos pode fazer com que os fios caiam

Mito. O uso de cosméticos não influencia na queda do fio. Lembre-se apenas de manter o cabelo sempre limpo, lavando-o muito bem para retirar os produtos após o uso. Isso porque a sujeira, sebo e resquícios de produtos no couro cabeludo podem obstruir os poros, promovendo a proliferação de fungos e enfraquecimento do fio.

Uso diário de boné e chapéu pode ser causa de queda capilar

Verdade. O abafamento da área do couro cabeludo com o uso excessivo desses acessórios promove oleosidade, sebo e proliferação de fungos causadores da queda.

Estresse também leva a queda dos fios

Verdade. Segundo especialistas, problemas emocionais estão diretamente ligados com a queda de cabelo.

Estresse também leva a queda dos fios

Dicas para prevenir a queda capilar

Como você pode perceber ao ler esse textinho, as causas da queda capilar podem ser as mais diferentes, portanto, cada disfunção apresenta tanto suas próprias maneiras de prevenção quanto de tratamento. De qualquer maneira, vamos compartilhar alguns hábitos que podem ajudar a prevenir a queda capilar no geral. Dá uma olhada!

  • Manter os fios sempre higienizados e longe de oleosidade.
  • Sempre enxaguar bem quando aplicar produtos no cabelo.
  • Se você tem problema com oleosidade excessiva, use shampoo específicos para isso.
  • Realize qualquer procedimento químico com profissionais de qualidade.
  • Evite o uso em excesso de ferramentas de calor e nunca os coloque muito próximo ao couro cabeludo.
  • Diminua o uso de chapéu e bonés e mantenha-os sempre limpos.
  • Não use ou pegue emprestado: bonés, chapéus, fronhas ou travesseiros.
  • Não use os fios presos com muita tensão ou por muitas horas seguidas.
  • Nunca durma com o cabelo molhado.

Qual é o momento de procurar um especialista

O melhor conselho é que assim que você comece a observar algum dos sintomas que mencionamos nesta matéria, procure um médico dermatologista. Isso porque a queda de cabelo pode indicar alguma doença mais grave, por isso não é bom perder tempo. É sempre melhor prevenir do que remediar, não é mesmo!?

Queda de cabelo

Vitaminas para queda de cabelo

Você sabe quais são as melhores vitaminas para tratar a queda de cabelo!? É claro que a melhor pessoa para te indicar o tratamento adequado é o seu dermatologista, portanto, sempre o consulte primeiro. Entretanto, fique por dentro sobre quais são aquelas que podem salvar as suas madeixas da queda excessiva: vitaminas A, C, E, B3, B5, B6, B9, B12, D, B7, aminoácidos/proteínas, cisteína, metionina, cistina, arginina, lisina, glutamina, ferro e zinco.

Melhores produtos para tratar a queda de cabelo

Os cosméticos também podem ser grandes aliados contra a queda de cabelo. Veja os 4 produtos que você não pode deixar de ter em casa se quiser se livrar desse problema.

Shampoo para queda de cabelo: Shampoo S.O.S Bomba Original.
Óleo vegetal: Óleo de Umectação Rícino Puro #todecacho.
Tônico: Tônico Fortalecedor Antiqueda S.O.S Bomba.
Máscara de tratamento: Máscara Hidratante S.O.S Bomba Original.

Agora que você coletou várias informações sobre queda de cabelo, basta ficar de olho na saúde do seu couro capilar e seguir as nossas dicas para evitar qualquer problema do tipo. Ah, e a visita ao dermatologista é indispensável, hein!?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Compartilhe essa Notícia