“O que eu preciso saber sobre cabelos longos?” Contamos tudo por aqui!

Cortes para cabelos longos

Os cabelos longos sempre foram apreciados ao longo dos séculos como símbolo da feminilidade. É claro que hoje sabemos que a feminilidade nada tem a ver com o tamanho do nosso cabelo, afinal, o cabelo curtinho é tão lindo e feminino quanto os fios compridos. Entretanto, milhares de mulheres, mesmo aquelas que estão conscientes de que não precisam do cabelo comprido para provar nada, admiram o seu balanço, caimento, brilho, enfim… sua beleza, afinal, são de fato muito bonitos! Existem dois grandes segredos para o cabelo longo, um é alcançá-lo e outro mantê-lo. Por causa disso, muitas mulheres ficam frustradas pois não conseguem desvendar um nem outro, porém, com a nossa ajuda você será capaz de decifrar as duas etapas. Preparada para conquistar o cabelão dos sonhos!? Então vem!

Cabelos longos lisos características

Ao contrário do que se pensa, os cabelos lisos não são todos iguais. Inclusive, eles podem ser divididos em três subcategorias que vão determinar características específicas sobre cada um deles. Com essas informações fica mais fácil de entender o próprio cabelo e, consequentemente, cuidar dele.

Então vamos lá, o cabelo liso entra para a categoria número 1 e, dentro dessa categoria, é subdividido mais uma vez, conforme explicamos anteriormente, veja quais são:

Liso 1A: é um fio extremamente fino e sem nenhuma ondulação ou curva. Pelo seu formato retíssimo e textura afilada, o óleo do couro cabeludo é facilmente distribuído em toda a sua extensão. Por esse motivo, se trata de um cabelo muito brilhante, porém, em compensação, é também mais oleoso e com pouco volume.

Liso 1B: sua estrutura é um pouco mais espessa, tornando-se geralmente um cabelo misto, ou seja, oleoso na raiz e parcialmente no comprimento, enquanto pode apresentar pontas ressecadas, caso não seja tratado corretamente. O cabelo 1B também não possui nenhuma ondulação e apresenta brilho intenso, entretanto, as pessoas com essa textura de fio costumam reclamar menos da oleosidade do fio do que o anterior. Isso devido ao seu fio, que é mais grosso. Ainda por esse motivo pode apresentar madeixas mais volumosas.

Liso 1C: é um fio de cabelo muito conhecido por ser popular entre as pessoas de nacionalidade ou ascendência oriental. Se trata de um fio bem grosso e pesado, além, é claro, de ser bem liso também. Este cabelo possui bastante volume, devido a sua textura grossa, também é brilhante, mas é menos oleoso do que os dois últimos.

Cuidados com os cabelos lisos

Independente do tipo de cabelo liso, todos eles precisam de hidratação, é claro que alguns com maior ou menor frequência do que outros. Porém, todos precisam, é o tratamento preferido do cabelo liso. E o motivo é simples: como o cabelo liso é o mais oleoso entre todas as estruturas de fio, ele pede mais lavagens e, devido ao efeito adstringente dos shampoos comuns, essa hidratação é perdida durante as lavagens. Por esse motivo essa é a melhor proteção para o cabelo liso.

A frequência, por outro lado, pode variar, como dissemos. Uma hidratação por semana é o suficiente para que o cabelo liso mantenha sua umidade natural. Entretanto, os fios mais oleosos podem acabar apresentando um aspecto pesado. Nesses casos, você pode aumentar o tempo entre uma e outra para 15 dias ou avaliar qual a frequência mais agrada o seu cabelo.

Cabelos lisos com químicas de coloração, descoloração, alisamento ou mesmo com excesso de exposição a ferramentas de calor podem precisar de cuidados com nutrição e reconstrução capilar. Isso porque os fatores mencionados anteriormente costumam danificar os fios, além de levar seus nutrientes essenciais. O indicado nesses casos é aplicar produtos nutritivos enriquecidos com óleos vegetais para repor os nutrientes perdidos e alternar com cuidados de reconstrução capilar a base de queratina para devolver a massa capilar ao fio, reparando seus danos. O ideal é alternar entre esses cuidados ao menos a cada 15 dias, mas você pode aumentar ou diminuir o intervalo entre uma etapa e outra caso ache necessário.

A melhor maneira de alternar entre esses cuidados é com o cronograma capilar.

No geral, o cabelo liso e longo precisa de cuidados redobrados para que as pontas estejam sempre saudáveis, evitando a quebra, pontas duplas, a queda e, claro, para que eles continuem sempre crescendo bonitos e saudáveis. Uma dica importante para os fios longos que são compridos é pentear o cabelo toda noite antes de dormir, desembaraçando as madeixas e espalhando o óleo natural da raiz para o comprimento e pontas, deixando-os protegidos, brilhantes e ainda mais bonitos.

Saiba mais sobre cabelos longos cacheados e crespos

Assim como os cabelos lisos, os cacheados e crespos também são divididos em subcategorias. Afinal, eles são claramente diferentes entre si e precisam de tratamentos e cuidados específicos. Confira abaixo!

Cabelos tipo 2: ondulados

Muitas pessoas acham que eles fazem parte dos cabelos lisos, já outras pessoas acreditam que são do grupo dos cacheados. Mas a verdade é que os cabelos ondulados não são nem um nem outro, afinal, são ondulados e fazem parte da sua própria família, que é dos cabelos tipo 2. Dentro deste agrupamento temos:

Ondulados 2A: muito parecido com o cabelo liso, apresentando apenas uma leve ondulação. Assim como o liso tem a raiz oleosa e pode apresentar pontas secas.

Ondulados 2B: nesse fio já é possível observar melhor o formato de onda, embora ainda seja bem suave. Geralmente o cabelo 2B é aquele associado ao estilo “beach waves” ou ondas de praia, bem despojado e sem muita definição. Ele também é oleoso na raiz e tem tendência ao ressecamento nas pontas.

Ondulados 2C: esse sim apresenta ondas mais marcadas. Está muito próximo do cabelo cacheado, suas ondas são bem definidas, mas ainda não apresentam o formato espiral. Pode ser um pouco mais ressecado nas pontas do que os outros dois anteriores.

Os cabelos ondulados, assim como os lisos, precisam mais de hidratação do que das outras etapas de tratamento. Isso porque, como também são mais oleosos na raiz, precisam de mais lavagens. Além disso, o óleo natural também chega com mais facilidade até as pontas, diferente dos cacheados e crespos, portanto, não precisa de tratamentos de nutrição tão constantes, a não ser que possuam algum tipo de química. Nesse caso, a reconstrução também deve ser adicionada as cuidados, especialmente para os cabelos longos que são mais frágeis do que os curtos.

Cabelos tipo 3: cacheados

Diferente do cabelo ondulado, esse tipo de cabelo apresenta pouca oleosidade e um formato espiral bastante destacado. Por esse motivo, esse cabelo geralmente apresenta maior ressecamento e também volume. Como consequência, os cabelos com esse tipo de curvatura precisam muito de etapas de nutrição capilar.

Cacheado 3A: cachos definidos, porém, mais abertos. Sofrem com pouco volume em relação aos outros tipos de cabelo cacheado, pois são levemente mais oleosos e finos.

Cacheado 3B: esse tipo de cacho é menor e mais definido do que o anterior. Além disso, apresenta mais volume e mais ressecamento. Sua espessura é média.

Cacheado 3C: quase crespo, curvatura ainda mais apertada e fechada. O fio é bem mais grosso.

A nutrição para o cabelo cacheado é essencial! Por isso a recomendação é realizar ao menos duas vezes na semana, pois o cabelo longo precisa de maior quantidade de óleo.

Cabelos tipo 4: crespos

Esse cabelo tem cachinhos bem apertados, chegando até mesmo a perder a sua definição. São bastante ressecados e frágeis, pedindo cuidados especiais, principalmente quando são compridos.

Crespo 4A: a estrutura desse fio fica muito próxima do cabelo 3C com a única diferença de que é um pouco mais grosso e mais ressecado.


Crespo 4B: esse fio já começa a perder o formato em espiral e apresentar a forma em “Z”. Ele também é bastante frágil.

Crespo 4C: de todos os tipos de cabelo, este é o que apresenta o ressecamento natural mais grave. Além disso, ele praticamente não possui definição, apenas alguns fios em Z extremamente estreitos.

O cabelo crespo, além de necessitar de bastante nutrição, também precisa de etapas de reconstrução. Levando em consideração que o seu fio é mais frágil por natureza. Além disso, se esse fio tiver algum tipo de química, o cuidado precisa ser ainda maior. É claro que a hidratação também é necessária, porém esses dois são os tratamentos mais importantes para esse tipo de cabelo. Quem tem cabelo crespo longo precisa levar esses cuidados muito a sério e apostar nos produtos certos.

Cuidados com os cabelos longos no geral

Cuidados

Embora a tenhamos deixado alguns cuidados específicos que são essenciais para cada tipo de cabelo, confira também dicas que valem para que todos os tipos de fio longos fiquem sempre saudáveis e belos.

-Hidratação: etapa mais comuns entre todos os tipos de cabelo, essencial para todos.

-Nutrição: também essencial para repor a oleosidade natural de todos os fios, com destaque para os cacheados e crespos.

-Reconstrução: deve fazer parte do dia a dia de quem possui fios longos com químicas de qualquer curvatura e os crespos mais fragilizados.

-Cortar as pontas: evita que os fios longos se embaracem e, consequentemente, quebrem. Além disso, deixam os cabelos compridos com um aspecto mais homogêneo, volumoso e saudável.

-Usar os produtos de acordo com o seu cabelo: essa é uma das regras mais importantes! Afinal, já ficou claro que cada cabelo precisa de um cuidado especial, sendo assim, precisam de produtos específicos para o seu próprio tipo de fio. Somente dessa maneira é possível manter o cabelo longo saudável com saúde.

-Cuidado ao pentear: o ideal é pentear os cabelos sempre de baixo para cima, evitando a quebra. O melhor é sempre pentear durante o banho, após a aplicação do condicionador. Para as cacheadas e crespas o indicado é um pente de dentes largos, já para as lisas o pente pode ser com dentes menos separados. Ah, lisas, não se esqueçam que também é legal pentear o cabelo antes de dormir com muito cuidado.

-Reparador de pontas: com os cabelos longos são mais compridos, as pontas acabam sofrendo mais. Portanto, é muito legal poder contar com um reparador de pontas ao finalizar o cabelo. Faz toda a diferença no look, pois, além de proteger as pontas ainda sela as cutículas.

Como fazer o cabelo crescer?

Crescimento capilar

Siga as nossas diquinhas abaixo para ter fios compridos, lindíssimos e cheios de saúde!

-Tomar bastante água.

-Seguir uma alimentação balanceada, rica, principalmente, em proteínas como carne vermelha, frango, peixe, ovo, queijo e feijão.

-Use um shampoo que trata profundamente o couro cabeludo e fios. Que promova o crescimento saudável e a proteção da cabeleira, como o shampoo S.O.S Bomba Original.

-Faça massagens circulares no couro cabeludo para estimular a circulação sanguínea da região usando óleos vegetais ou tônicos capilares, nossa sugestão: Óleo de Rícino Puro #todecacho e Tônico Fortalecedor Crescimento S.O.S Bomba.

-Manter os fios sempre limpos, sugestão de frequência de lavagem ideal: dia sim, dia não (ou conforme necessidade do fio).

-Seguir um cronograma capilar completo para alternar cuidados essenciais à saúde do cabelo (hidratação, nutrição e reconstrução).

-Não prender o cabelo por muitas horas ou com muita forca.

-Evitar o uso excessivo de chapéus e bonés.

-Nunca dormir com o cabelo molhado.

-Diminuir o uso de ferramentas de calor (secador, prancha, etc).

Métodos para alongar o cabelo

Há ainda maneiras mais rápidas de ter aquele cabelão comprido dos sonhos, sem muito esforço e ainda com a oportunidade de mudar o visual quando quiser, confira as opções:

-Perucas comuns: uma das maneiras mais antigas de apostar em um visual diferente. A única desvantagem é que é preciso investir uma quantia maior para adquirir uma peruca comum com efeito mais natural.

-Full lace: começou fazendo o maior sucesso entre as celebridades e hoje vem se tornando uma maneira mais acessível de investir nas perucas. As laces são completamente tecidas a mão e possuem também um tecido especial que proporcionam um efeito mega realista. Alguns modelos ainda permitem que você reparta o cabelo da maneira como quiser, pois o material imita o couro cabeludo.

-Apliques de cabelo: existem diversas tipos de apliques, os tic-tacs, amarrados, colados, enfim, são várias opções. Nesses modelos são aplicadas mechas de cabelo, especialmente na parte da nuca, para dar maior comprimento às madeixas.

-Tranças africanas: penteados como box braids, tranças nagô (raiz) ou twists permitem o alongamento do fio com fibra de cabelo sintético.

-Dreads: mais uma maneira de alongar as madeixas com muito estilo. A técnica costura fios de cabelo natural com fibra sintética em formato cilíndrico.

-Crochet braids: técnica de alongamento capilar em que se trança o fio natural junto com material sintético para alongar o cabelo, entretanto, não são tranças.

Cortes para cabelos longos que mantém o comprimento

Confira modelos de cortes de cabelo longo que não tiram o comprimento do fio se você não quiser. São diversas técnicas para que você escolha qual proporciona o resultado que deseja.

-Corte em camadas: sua principal função é distribuir o volume das madeixas de maneira harmônica.

Corte em camadas

-Corte degradê: proporciona textura e volume de maneira suave para os cabelos.

Corte degradê

-Corte repicado: cria movimento e leveza para a cabeleira.

Corte repicado

-Corte em V: emoldura a parte do rosto enquanto retira o volume das madeixas com a característica do “V” estampado na parte de trás.

Corte V

-Corte em U: praticamente mesmo efeito do anterior. Porém, mais suave, não formando um V nas costa e sim um modelo mais arredondado, como um “U”.

Corte u

-Cabelo longo com franja: perfeito para quem quer mudar o visual sem mexer em nada do comprimento. É só se jogar em algum dos diversos tipos de franja existentes.

Cabelo

Cabelos longos com mechas

-Mechas tiger eye: esse modelo mistura tons de marrom, bronze e dourado para criar uma iluminação bem natural para as morenas. É perfeito para quem quer iluminar o visual sem partir para o loiro.

-Mechas cold brew: releitura da técnica de morena iluminada justamente para aquelas com fios mais escuros como preto ou o castanho escuro mesmo. O modelo foi inspirado na bebida que mistura café gelado com leite, que criam um efeito super bacana de cores. As mechas são feitas com caramelo escuro, bem próximas dos fios base.

Cabelos longos com luzes

-Babylights: as babylights são luzes bem fininhas e suaves que proporcionam o efeito daquelas mechinhas mais claras que os bebês têm. O look proporciona uma iluminação bem natural, como se as mechas fossem suas mesmo.

Babylights

-Hair strobing: técnica em que as luzes são realizadas em pontos específicos da cabeça que valorizam pontos estrategicamente pensados no rosto. Funciona como um contorno, porém, no cabelo.

Hair strobing

Penteados para cabelos longos

Quem é que não gosta de novos penteados? Dê uma olhadinha nas duas opções poderosas que trouxemos!

-Rabo de cavalo alto com topete: super elegante! Para reproduzir este estilo faça um topete alto e, em seguida, prenda um rabo de cavalo bem no topo da cabeça. Ótima opção para lisas e onduladas.

-Coque abacaxi ou afropuff com turbante: esse look além de ser carregado de herança cultural, é cheio de personalidade e força. Para fazê-lo basta prender um coque abacaxi no topo da cabeça usando um elástico ou tecido para o afropuff. Depois passe o turbante por baixo do penteado e faça a amarração escolhida no topo frontal. Ideal para cacheadas e crespas.

Fotos de cabelos longos

E se você está super confiante agora para investir nos cabelos longos, fique ainda mais com as inspirações que separamos abaixo!

“O que eu preciso saber sobre cabelos longos?” Contamos tudo por aqui!
4 (80%) 11 vote[s]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Compartilhe essa Notícia